6 de jun de 2013




Quando penso que estou caindo,
Já me levantei e dobrei esquinas...
Não quero o mundo parando para eu descer.
Quero apenas tirar o mundo das minhas costas,
para minha caminhada seguir em frente um pouco mais leve...
Pois o amanhã por si só... já é um grande fardo.


(Cida Sousa)



27 de dez de 2010


2010
Foi um ano questionador,  que me salvou a alma e torturou o corpo.
Não o bendigo, nem
amaldiçôo.
Na balança os dois verbos se equilibraram.
Imaginei que pudesse realizar sonhos e me livrar de alguns pesadelos.
Realmente, alguns pesadelos se tornaram cinzas, e alguns sonhos viraram pesadelos...
2010
foi um ano professor.
Ele conseguiu me ensinar que confiança perdemos onde e quando menos esperamos;
Que irmão nem sempre é irmão, mas em compensação também confirmou o que eu sempre soube: tenho amigos que são anjos enviados por Deus para tornar minha vida aqui na Terra mais amena, mais tolerável, e menos tortuosa...
Saio de 2010 mais madura, com o coração  ferido com as aprendizagens e sem conhecer certos humanos como pensava conhecer...
2010 foi um ano de muitas decepções,desilusões...e escolhas!
O saldo final de 2010  vai me ajudar a trilhar 2011 com mais segurança, mais amadurecimento e com a alma mais limpa; mais madura  para aprender a viver de acordo com minhas escolhas e decisões que o destino se encarregará de derramar em meu caminho...

Seja bem vindo 2011!

Cida Sousa
27-12-2010

1 de dez de 2010

HÁ DIAS...



há dias serenos
dias pequenos
sutis
enfim...
dia sim/dia não
dia sem pão
nem ilusão...
Há dias de dores
de amores
dias amargos
de engasgos
e há gritos
agitos
na fala
da alma
uma calma
que não se vê...


(cida sousa)

23 de nov de 2010


Súplica ao tempo

Tempo,
me dê mais um tempo
ainda não abracei o luar
não fiz versos à lua
na hora de amar...

Quero dançar na chuva,
molhar a alma nua
quando a noite chegar...
Colher estrelas na madrugada,
beber o sol da manhã
no orvalho da folha molhada,
sem medo de me embriagar...

Tempo,
espere mais um pouco...
ainda não encontrei meu sonhar
com promessas de dias
suaves, serenos,
pra me encantar...

Ainda é cedo, tempo,
quero fazer meu filho
correr com ele ao mar,
cantar canções de ninar
quando a noite chegar...

Tempo,
me dê mais um tempo...
prometo não me demorar...
 
 (Cida Sousa)
 
 

15 de nov de 2010

Já nao me encanto com certos encantos...
Cansei de picar papéis em ventania.
O absurdo da vida me consome
lamento o sol,
ignoro a lua,
Atravesso a vida de qualquer jeito,
mãos atadas,
pés descalços,
me falta tudo...
um excesso de lágrima escorre garganta abaixo...
  hoje... eu não queria estar mais aqui...

(Cida Sousa )

24 de ago de 2010


Certos Olhos...

Nunca escolho palavras para descrever poesia...
Poesia boa desce macio garganta abaixo,
é pé descalço em areia fina,
deixa marcas,
e engasgos na fala...
Para sorver , sem prantos, nem dores,
na palavra certa,
os espinhos que amanhecem em minha janela,
Ponho-me a fitar certos olhos...
Onde mergulho sozinha,
na solidão de meu dia..
E gota a gota semeio... minha poesia...

Cida Sousa

21 de ago de 2010

Sabe por que eu amo tanto e admiro meus gatos?


Porque eles me olham do mesmo jeito todos os dias, independente se eu tenho dinheiro no bolso ou nao...
Decepções....


ou elas te transformam em um poço de mágoas e ressentimentos,
ou você as transforma em lições e aprendizagens...



Cida Sousa